Logo do Centro Cultural Bom Jardim

FORMAÇÃO EM PAUTA – MÓDULOS MINISTRADOS NA ESCOLA DE CULTURA E ARTES DURANTE O MÊS DE MAIO

06/06/2022

Hoje a Escola de Cultura e Artes do Centro Cultural Bom Jardim divulga os módulos ministrados durante o mês de março nos cursos extensivos em andamento. No documento é possível encontrar a ementa dos módulos, professores que ministraram e mini-bios.

Pedro Madeira é Bacharel em Composição Musical pela Universidade Estadual do Ceará, fundador e diretor da Orquestra Popular do Nordeste -OPN e do Madeira Trio. Compositor, professor, pesquisador e multi-instrumentista, o músico passeia com naturalidade por diversas vertentes da música tendo a OPN como seu principal laboratório de arranjos, composições e interpretações.

Amanda Nunes é graduada em Licenciatura em Música pela Universidade Estadual do Ceará (UECE) e pós-graduada em Musicoterapia pelo Instituto Graduale/IESF. Como musicista, educadora, musicoterapeuta e pesquisadora, atua nas seguintes áreas: Música Corporal; Percussão e Cultura Popular; Educação Musical Ativa; Musicalização Infantil; Contação de Histórias; Musicoterapia Educacional, Social e Comunitária.

Ayrton Pessoa (Bob) é compositor, pianista, artista sonoro, com experiência em criação e produção de trilhas sonoras para artes cênicas em geral (com colaborações frequentes nos coletivos Teatro Máquina, Pavilhão da Magnólia, Bagaceira, Cia Dita, entre outros). É fundador do grupo musical Argonautas, que atua desde 1999. Participou, como arranjador e instrumentista, de vários álbuns e shows de bandas e intérpretes cearenses. Como formador, tem experiência em cursos e oficinas de produção e composição musical, trilha sonora, além de aulas instrumentais de piano e violão. Graduado em Filosofia (UECE) e mestre em Artes (UFC), atualmente é professor de piano e correpetidor na Escola Waldorf Micael.

Caru Morais é trans agênero, artista multilinguagem, agente cineclubista independente em maquinaria persuasiva, produtore sociocultural e gestore na cooperativa 44 ateliê, um espaço de troca e saberes. Estudou Câmera e Vídeo na Escola ALPENDRE de Audiovisual. Atua como arte-educadore, realizadore em audiovisual, também como escultore na linguagem das artes visuais, cenógrafe e técnique cinematográfique. Investiga cenografia expandida, vivência, arte, cultura material, imaterial e natural para além da cenografia em teatro e audiovisual. No o setor técnico, elabora a cenografia, cenotécnica, contrarregragem para as linguagens do teatro, do cinema e montagens de exposições concebidas em galerias, centros urbanos e ruínas.

Clébson Francisco é montador, roteirista e produtor executivo, Bacharel em Cinema e Audiovisual pela Universidade Federal do Ceará e em Realização em Audiovisual pela Escola Pública de Audiovisual Vila das Artes. Membro associado da APAN. No cinema, atua sobretudo nas áreas de montagem, roteiro, produção e desenvolvimento de projetos. Já montou mais de 15 filmes, entre documentários e ficções, os quais já participaram de festivais e mostras de cinema pelo Brasil, Europa e Estados Unidos, e outros que estão atualmente em processo de finalização. Atua ainda como educador, pesquisador e curador independente.

Compartilhar:

Notícias Relacionadas

Categorias

Comentários

0 Comentários

  |   Deixe um comentário »

Deixe o seu comentário!