Logo do Centro Cultural Bom Jardim

CCBJ REALIZA ENCONTRO DE PARTILHAS DOS LABORATÓRIOS DE PESQUISA DA ESCOLA DE CULTURA E ARTES

01/12/2021

Texto: ASCOM

As partilhas dos Laboratórios de Pesquisa da Escola de Cultura e Artes reúnem prévias das experiências imersivas dos processos de pesquisa desta edição. A previsão da partilha final está marcada para janeiro de 2022. Em 2021, oito laboratórios apresentam seus percursos em dois dias de encontros.O Laboratório de Pesquisa do CCBJ visa oportunizar o surgimento de novas investigações no campo artístico cultural ou mesmo contribuir para o aprofundamento em recortes específicos de processos artísticos que já vêm sendo realizados. As partilhas dos Laboratórios de Pesquisa da Escola de Cultura e Artes reúnem prévias das experiências imersivas dos processos de pesquisa desta edição. A previsão da partilha final está marcada para janeiro de 2022. Em 2021, oito laboratórios apresentam seus percursos em dois dias de encontros.O Laboratório de Pesquisa do CCBJ visa oportunizar o surgimento de novas investigações no campo artístico cultural ou mesmo contribuir para o aprofundamento em recortes específicos de processos artísticos que já vêm sendo realizados.

Os primeiros encontros de partilhas dos Laboratórios de Pesquisas da Escola de Cultura e Artes do CCBJ aconteceram nos dias 22 e 23 de novembro, no Teatro Marcus Miranda (CCBJ) e na sede da Companhia Nóis de Teatro (Bom Jardim). Foram dois dias de imersão nas pesquisas e partilha entre os pesquisadores (as), coordenadores (as), professores (as)e equipes pedagógicas da Escola de Cultura e Artes do CCBJ. A partilha final desta edição dos Laboratórios acontecerá em janeiro de 2022.

O Laboratório de Pesquisa é um dos eixos formativos da Escola de Cultura e Artes do Centro Cultural Bom Jardim, equipamento da Secretaria de Cultura do Governo do Estado do Ceará (SECULT), gerido em parceria com o Instituto Dragão do Mar (IDM),  propõe aos projetos participantes e mediadores uma experiência imersiva dedicada à pesquisa em Artes. 

Em 2021, os Laboratórios de Pesquisa apresentam as investigações dos projetos de pesquisa em Dança, Música, Teatro, Audiovisual, Circo, Memória e Patrimônio, Fotografia e Cultura Digital, sob a orientação do professor orientador Henrique Gonzaga.  Este eixo formativo da Escola de Cultura e Artes permite a experimentação de metodologias de pesquisa e investigação de temas pertencentes aos saberes e fazeres de cada uma dessas linguagens. 

“O encontro é acima de tudo um espaço de troca, onde todes pesquisadores lançam na roda as suas experiências com os projetos. Foram dois dias de discussão sobre metodologia de pesquisa, avanços, anseios, problemas, soluções e tudo mais que pode permear um processo de pesquisa”, contextualiza Henrique Gonzaga. 

Ainda seguindo a fala do professor orientador, o espaço de partilha é considerado pela Escola um dos mais potentes processos formativos, pois é no compartilhamento do que se está fazendo que conseguimos encontrar caminhos para outras demandas da pesquisa. “Acreditamos que na troca potencializamos os processos e fortalecemos as encruzas que nos juntam. Em janeiro de 2022, teremos a abertura dos processos de pesquisa, onde cada coletivo apresentará, para toda a comunidade,  todo o seu processo de pesquisa e até onde conseguiram chegar, esse será, com certeza, mais um momento de grande aprendizado para todes nós”, pontua Henrique.

A preocupação dos Laboratórios é com as experimentações que poderão advir de inquietações teóricas, ainda não exploradas pelos pesquisadores ou de processos investigativos já em desenvolvimento, não objetivando a necessidade de entrega de uma obra artística ao final do processo.

A seguir, acompanhe os principais momentos da Partilha dos Laboratórios de Pesquisa CCBJ 2021 (22 e 23 de novembro de 2021):

LABORATÓRIO DE AUDIOVISUAL

PROJETO: CINECLUBANDO EM REDE – MEMORIAL DOS CINECLUBES CEARENSES

Pesquisa e organização do Memorial Cineclubista Cearense, considerando o histórico do movimento cineclubista no Ceará nos seus últimos dez anos, e, tendo como recorte inicial os cineclubes atuantes em Fortaleza e Região Metropolitana. A pesquisa caminhará por duas vias: um resgate histórico dessa memória cineclubista; e, um levantamento sociocultural desses cineclubes. Tal pesquisa será organizada e georreferenciada em ambiente virtual interativo e com uso de micro narrativas audiovisuais.

LABORATÓRIO DE CIRCO

PROJETO: Mulheres que porta e suportam

O projeto se lança a fortalecer os discursos que sobre as questões sociais que assolam a figura da mulher, em foco os relacionamentos abusivos, aprofundando  os estudos sobre o feminismo e suas possíveis contribuições para o ser social, mulher.

Iniciar um processo de pesquisa atravessado pelos métodos de criação em Dança, partindo do estudo do movimento, direcionado para a desconstrução dos números tradicionais em Circo. Atravessar os processos de entendimento do gesto como propositor de ações na pesquisa e criação da cena em Circo, enriquecendo ainda mais o processo criativo.

LABORATÓRIO DE CULTURA DIGITAL 

PROJETO: Amansa-Senhor

Desenvolver um jogo de cartas – a partir da pesquisa histórica/documental desenvolvida anteriormente, que tem como tema a memória/história dos negros e negras no Ceará, usando da imaginação histórica como ferramenta de criação – com ênfase em realidade aumentada e acessibilidade para pessoas com deficiência.

Cada carta apresentada traz um qr code visual que faz surgir uma imagem, vídeo, áudio ou texto que complementa o processo de jogabilidade e construção/destruição narrativa. A pesquisa tem como objeto a montagem de uma narrativa e sua transformação em uma estrutura de jogo de cartas que usa da realidade aumentada.

LABORATÓRIO DE DANÇA

PROJETO: Loly step Pop – Tapete de Dança 

Investigar modos de criação pedagógicas para o ensino das danças urbanas afro diaspóricas estadunidense no contexto social da cidade de Fortaleza, tendo como relevância o contexto lúdico, tecnológico, social, artístico para o público que inicia nas práticas de aprendizagem em dança.

LABORATÓRIO DE FOTOGRAFIA 

PROJETO: CALUNGA GRANDE RECONSTRUINDO MEMÓRIA A PARTIR DO ESQUECIMENTO.

O projeto de pesquisa se propõe a abordar pontos específicos dentro da área do GBJ, em busca de material fotográfico e documental, assim como histórias contadas por sua comunidade. Temos como objeto da pesquisa, essencialmente, o registro fotográfico deste território enquanto memória que nos ampare acerca das indagações que nos foram ignição no processo conceitual da pesquisa.

LABORATÓRIO DE MEMÓRIA E PATRIMÔNIO CULTURAL 

PROJETO: Bócumê na Cuia – Patrimônio Cultural Alimentar de Caetanos de Cima

A proposta que trazemos para o Laboratório é a sistematização e o apoio à um projeto que já vem sendo construído para o fortalecimento do Patrimônio Cultural Alimentar da Comunidade de Caetanos de Cima: O desenvolvimento do Inventário Participativo Cultura Alimentar da Comunidade de Caetanos de Cima com base em pesquisas sobre a ancestralidade e apoio nas metodologias de arte e educação e formação em memória e patrimônio.

LABORATÓRIO DE MÚSICA 

PROJETO: Ocarineiros : Resgate instrumental de povos ancestrais (indígenas)

A ocarina é popular? Onde a ocarina é popular? Existem ocarinas no Ceará? Quais

os tipos de Ocarinas existem no Ceará? Existe bibliografia direcionada a Ocarina? Quantos modelos de Ocarinas existem no Ceará? Os povos indígenas do Ceará utilizam a Ocarina como instrumento? Existem grupos que utilizam ocarina no Ceará?

Campos investigativos: Instrumento ancestral e suas relações com a sociedade moderna, origem e suas influências nos povos indígenas das Américas.

LABORATÓRIO DE TEATRO 

PROJETO: DISRUPÇÃO: práticas de uma Cyber Ogan

O projeto tem como principal desejo investigar a decupagem da linguagem e suas reverberações melódicas, rítmicas e poéticas através do sampleamento espiralar entre: corpa, e palavra (slam), resultando em dialetos que se (re)inventam a partir das manobras da Cyber Ogã. Como criar novas texturas sonantes a partir da linguagem? Como o tambor eletrônico ativa a criação de outras mídias? Como dar corpo visual à palavra através da performance do Slam? Essas e outras perguntas embasam o caminho da investigação, culminando em uma expansão entre teatro e sonoridades virtuais, onde o experimento corporal, palavra e imagem (cena) se retroalimentam para materializar as camadas invisíveis do som.

Compartilhar:

Notícias Relacionadas

Categorias

Comentários

0 Comentários

  |   Deixe um comentário »

Deixe o seu comentário!