Logo do Centro Cultural Bom Jardim

Gatilho

12/11/2021

O trabalho surge quando meu corpo começa a ficar  “IN-QUIETO” com a situação atual em que encontra-se o Brasil. O genocídio, o racismo, a transfobia, o preconceito que estão transbordando em nossos corpos dançantes/atuantes são motivações emergenciais  que vivenciamos. A proposta é trazer à tona e deixar transparecer toda nossa dor em forma de arte, sobrevivência e resistência.

“Gatilho” é um ato político, estratégico e inquieto que traz a religiosidade como busca de força, alegria e mais, muito mais vontade de viver. O trabalho te inquieta? Quais gatilhos incomodam?



 

 

FICHA TÉCNICA : 

Direção e intérprete-criador: Berio Black

Participação especial: Jonathan Lacration e Stefany Mendes

Apoio: Fran Córnio

Orientação: Andreia Pires

Realização audiovisual: Sagaz Filmes 

Direção de fotografia: Luis Ramon 

Assistente de câmera: João Bareto 

Edição: Luis Ramon e João Barreto 

Maquinaria: Antônio Anilson

Produção e coordenação: Silvana Marques

Assistente pedagógica: Paloma Bezerra

Produção musical: Pedro Madeira

Iluminação: Aline Rodrigues

Figurino: Marina Carleial e Stefany Mendes

Foto: Josilene Beserra  

Compartilhar: